quinta-feira, 14 de dezembro de 2017


Onde terei abandonado a paixão por esse marinheiro que só existiu dentro do meu sonho?

Olho as fotografias. 

Faz-me pena olhá-las, falar-te delas.

Tenho sempre a suspeita que me abandonaste nesse dia... eu sei, raramente podemos ser o que queremos ser.







Al Berto
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...