"Promete que nunca me guardarás numa gaveta. 

Quer tenha ou não chave..."




Pedro Paixão
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!