Amar-te é construir uma casa numa falésia e ainda assim sentir-me segura. 

Mas somos felizes. 
Somos estupidamente felizes nessa beira de precipício. 
Somos tão felizes com os nossos gatos, com o nosso sofá. 
Temos dois gatos e um sofá e nada nos falta. 

Deem dois gatos e um sofá a quem se ama e estarão a dar-lhes o mundo.





Pedro Chagas Freitas
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!