Tornamo-nos impermeáveis na solidão:

dentro da pele não viaja ninguém;

fora da pele ninguém nos vê passar.



Jesús Jiménez Domínguez
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!