E por fim chega uma altura em que uma pessoa pergunta: "que raio fiz eu?"(…)

Grande parte da vida é tão chata que nem merece discussão, e é chata em todas as idades. 

Quando mudamos de marca de cigarro, nos mudamos para um novo bairro, assinamos um novo jornal, nos apaixonamos e desapaixonamos, estamos a protestar, de modos ao mesmo tempo frívolos e profundos, contra a maçada que nunca se dissolve da vida de todos os dias. 

Infelizmente, um espelho é tão traiçoeiro quanto outro, e a dado momento reflete em cada aventura o mesmo rosto insatisfeito, então quando ela pergunta que raio fiz eu?, na verdade quer dizer o que é que eu estou a fazer?, que é o que habitualmente se diz.




Truman Capote
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!