E as pequenas estrelas caem agora dos ramos das oliveiras




Ezra Pound
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!