Fala de mim como uma vibração de pássaros que tivessem desparecido e regressassem;

fala de mim com lábios que todavia correspondem à doçura de umas pálpebra.

Que farias tu se a tua memória estivesse cheia de esquecimento?

Todas as coisas são transparentes: cessam as escrituras e cai chuva dentro dos meus olhos.



Os nossos lábios envelheceram em palavras incompreensíveis.






Antonio Gamoneda
Postar um comentário

Postagens mais visitadas