terça-feira, 31 de maio de 2016


Esta noite o vento ceifa os bosques e

uma raiva sacode a terra. 

Se a voz do mar chamasse pelas velas, os estreitos aguardariam um naufrágio. 

E se dissesses o meu nome eu morreria de amor.


Devo, por isso, afastar-me de ti ― não

por ter medo de morrer (que é de já não

o ter que tenho medo), mas porque a chuva

que devora as esquinas é a única canção

que se ouve esta noite sobre o teu silêncio. 





Maria do Rosário Pedreira
Não me comovi. 

Comovido já eu estava: com as coisas, comigo, com a chuva sobre a cidade.




Herberto Helder

segunda-feira, 30 de maio de 2016


Hoje eu ultrapassei o tênue fio da realidade e escondi minhas dores na gaveta.

E na ponta da caneta derramei amores só porque hoje o dia acordou com cara de felicidade…

.

.

Lou Witt

domingo, 29 de maio de 2016


“Cada alma tem o direito de escolher o seu próprio caminho, e de procurar Deus à sua própria maneira.”

.

.

Swami Vivekananda

sábado, 28 de maio de 2016

Brindo à Casa... Brinco à Vida, Meus Amores, Minha Família....


“Apodrece a fruta quando fica muito tempo guardada. 

Derrete o gelo se fica muito tempo fora do freezer. 

Murcha a flor sem suas raízes. 

Morre aos poucos a pessoa que não vive, não sonha, não faz. 

Sucumbe lentamente o individuo que não acredita, que não vai, só fica. 

Apenas existe, o homem quando não sabe que nos pequenos detalhes estão as verdadeiras felicidades.”




Pedro Peixoto

Eu hoje acordei tão só, mais só do que eu merecia.

Eu acho que será pra sempre, mas sempre não é todo dia…



Oswaldo Montenegro

Todos os amores deveriam ser possíveis. 

Pessoas não deveriam chegar, nem antes, nem depois. 

Tudo deveria ser exatidão, pontualidade vital para que o amor aconteça. 

A terra deveria girar com esse único propósito: o encontro das almas.

 O resto seria resto e tudo seria para sempre.

 Brilhar para sempre, brilhar como um farol.

 Brilhar com brilho eterno.

.

.

Maiakóvski

quinta-feira, 26 de maio de 2016

O que vale é sabermos que Deus labora no invisível...


Ninguém está só. 

Somos permanentemente ladeados por anjos.

Se não os vemos, pouco ou nada isso importa.

O que vale é sabermos que Deus labora no invisível.




Nara Rúbia Ribeiro

terça-feira, 24 de maio de 2016


E por que haverias de querer minha alma 
Na tua cama?


Hilda Hilst,

"(...) 
Me senti visitando meu próprio cemitério. 

Com amigos e amores mortos e enterrados.

 Pessoas que a gente desenterra de vez em quando pra ter certeza que fizemos a melhor escolha enterrando elas.

 Pessoas que a gente lamenta a distância, afinal, já foram tão importantes e...será que não dá para começar tudo de novo e tentar acertar dessa vez?"


Tati Bernardi

segunda-feira, 23 de maio de 2016


Talvez a minha solidão seja excessiva, mas eu detestei sempre as coisas mundanas. 

Estar com as pessoas apenas para gastar as horas é-me insuportável.



Eugénio de Andrade

Destino é o nome que damos à nossa comodidade à covardia do não-risco do não-pegar-as-coisas-com-os-dentes (…).



Olga Savary,

domingo, 22 de maio de 2016



Fecho os olhos e vejo um bando de pássaros. A visão dura um segundo ou talvez menos; não sei quantos pássaros vi. 
Era definido ou indefinido o seu número? 
O problema envolve o da existência de Deus. Se Deus existe, o número é definido, porque Deus sabe quantos pássaros vi. 
Se Deus não existe, o número é indefinido, porque ninguém pode fazer a conta. 
Nesse caso, vi menos de dez pássaros (digamos) e mais de um, mas não vi nove, oito, sete, seis, cinco, quatro, três ou dois pássaros. 
Vi um número entre dez e um, que não é nove, oito, sete, seis, cinco, etc.
 Esse número inteiro é inconcebível; 
Minha opinião ornitológica: 
Deus existe


.
Jorge Luis Borges

Como faz com toda gente, a vida já aprontou tantas comigo, já me testou emocionalmente de tantas maneiras, já cansou tanto a minha beleza com suas armadilhas medidoras de fé, que, no fim das contas, ou aqui bem no meio delas, ela me trouxe a graça e a liberdade de experimentar viver com um coração que não é de todo valente, mas que é humano.

 Coração humano é feito para o afeto, quer a gente consiga viver ou não esse chamado. 

Coração humano é feito as borboletas, imaginado para espalhar pólen de luz, alegria, bondade, amor, de incontáveis jeitos, nesse imenso jardim, com a vantagem preciosa de geralmente viver muito mais tempo do que elas. 

Coração humano, por essência, é criador de beleza. 

É rascunho de Deus pra gente passar a limpo. 

E quanta dor acontece, meu Deus, porque a gente não passa. 

Que me desculpem os apáticos: não tenho medo de sentir, eu sinto muito.




Ana Jácomo

Voa, querido, a vida é só uma...

Trecho de uma carta de Lucinha para Cazuza

Voa, querido, a vida é só uma.

Viva a vida sem medo, sem repressão, mesmo que seja amando pouco.

O amor, ao mesmo tempo que te beija, te morde; ao mesmo tempo que te acaricia, te maltrata;

é duro e mole; é felicidade e infelicidade;

é satisfação e insatisfação.

Viva a vida, vida da minha vida, seja feliz de qualquer forma.




[Só as mães são Felizes - Lucinha Araújo, pág 51]

sábado, 21 de maio de 2016

Não quero abrir os olhos para não ter que não te encontrar

 


"Não devia ter-te deixado entrar assim na minha vida, não devia. Mas não pude. Entraste em mim num assalto e foi doce resistir. Agora quero expulsar-te, e não consigo. Perdi-me em ti, por descuido. Agora não me encontro sem ti.


De tudo nada ficou como prova: nem uma linha com a tua caligrafia, nem uma fotografia em que estivéssemos os dois, nem um dos teus lenços preferidos. Por vezes julgo, enlouquecida, que nem sequer exististe. Fecho os olhos e faço por fixar uma só imagem na memória, um só movimento curto dos braços, um sorriso na tua cara, uma única palavra, boa ou má, e não consigo. A imagem escorrega, desfaz-se no centro ou nos cantos. Quanto mais tento, mais me escapa. Volto atrás e recomeço. O que me vem não é o mesmo. Não quero abrir os olhos para não ter que não te encontrar.

(...)

Onde estiveres não penses em mim. Deixa-me de todas as maneiras, as mais subtis. Tem muito cuidado com os cigarros, sobretudo não adormeças a fumar. Sinto uma paz grande que me vem pouco a pouco agarrar. Estou cansada. Vou dormir e quando acordar tu já não existirás em sítio algum dentro de mim. Juro."





Pedro Paixão,

Sei o mês exato por medo de perder-te

Ainda. 

Como as viúvas indo para a missa

Cobrindo-me de luto, curva

Tão dolorosa, pondão desasteado, mendigo

A quem tivéssemos dado pão. 

A porção

Exata, sei-a - eu dividi

Para dar-ta inteira - a minha vida







Daniel Faria

quinta-feira, 19 de maio de 2016

'Deus é Deus de Todos...'



'Deus é Deus de Todos...'



Deus, em sua graça, fez um convite a todos os homens. E já que os aparentemente dignos recusaram o convite, Ele estendeu o convite aos improváveis. 





Deus sabe o que é melhor.

 Se Ele faz, confie. 



Salmo 37:5

segunda-feira, 16 de maio de 2016

A voz de um anjo sussurrou no meu ouvido....


Na bruma leve das paixões que vêm de dentro
Tu vens chegando pra brincar no meu quintal

No teu cavalo peito nu cabelo ao vento
E o sol quarando nossas roupas no varal

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais

A voz de um anjo sussurrou no meu ouvido
E eu não duvido já escuto os teus sinais

Que tu virias numa manhã de domingo
Eu te anuncio nos sinos das catedrais



Alceu Valença 

domingo, 15 de maio de 2016


"Talvez eu me mineralizasse e virasse um rio temporário, daqueles que somem num leito crestado, na seca, e depois incham e escorrem felizes como se tudo não passasse disso, escorrer felizes, sem qualquer ameaça. 

Como se a própria vida do rio não fosse sazonal e quebradiça".




Adriana Lisboa

me tivesses mordido a língua
para que me doesse o teu nome



Pedro Jordão

"Estou cansada. 

VaZiA. 

Desgastada, o coração desgasta de sofrer, sei disso."




Lya Luft


sábado, 14 de maio de 2016


Dias em que não terminamos nenhuma frase, como se nos arrependêssemos até da primeira que pronunciamos, e se não nos lembramos dela, que importa, lembramo-nos bem de todas aquelas que guardamos para nós até as gengivas sangrarem.




Bénédicte Houart

Só por uma noite...


'Amou daquela vez como se fosse a última...'





(Chico Buarque)

Tudo cura o tempo, tudo faz esquecer, tudo gasta, tudo digere, tudo acaba. 
Atreve-se o tempo a colunas de mármore, quanto mais a corações de cera! 
São as feições como as vidas, que não há mais certo sinal de haverem de durar pouco, que terem durado muito. 
São como as linhas, que partem do centro para a circunferência, que quanto mais continuadas, tanto menos unidas. 
Por isso os antigos sabiamente pintaram o amor menino; porque não há amor tão robusto que chegue a ser velho. 
De todos os instrumentos com que o armou a natureza o desarma o tempo. 
Afrouxa-lhe o arco, com que já não atira; embota-lhe as setas, com que já não fere; abre-lhe os olhos com que vê o que não via; e faz-lhe crescer as asas, com que voa e foge.
 A razão natural de toda esta diferença é porque o tempo tira a novidade às coisas, descobre-lhe os defeitos, enfastia-lhe o gosto, e bastam que sejam usadas para não serem as mesmas. Gasta-se o ferro com o uso, quanto mais o amor?! 
O mesmo amar é causa de não amar e o ter amado muito, de amar menos.”



Padre Antônio Vieira,

sexta-feira, 13 de maio de 2016


Se nós tivermos que chegar lá, quando lá chegarmos saberemos.



Alberto Caeiro,

quarta-feira, 11 de maio de 2016


A noite trocou-me os sonhos e as mãos
dispersou-me os amigos
tenho o coração confundido e a rua é estreita

estreita em cada passo
as casas engolem-nos
sumimo-nos
estou num quarto só num quarto só
com os sonhos trocados
com toda a vida às avessas a arder num quarto só

Sou um funcionário apagado
um funcionário triste
a minha alma não acompanha a minha mão
Débito e Crédito Débito e Crédito
a minha alma não dança com os números
tento escondê-la envergonhado
o chefe apanhou-me com o olho lírico na gaiola do quintal
[em frente
e debitou-me na minha conta de empregado
Sou um funcionário cansado dum dia exemplar
Por que não me sinto orgulhoso de ter cumprido o meu
[dever?
Por que me sinto irremediavelmente perdido no meu cansaço?

Soletro velhas palavras generosas
Flor rapariga amigo menino
irmão beijo namorada
mãe estrela música

São as palavras cruzadas do meu sonho
palavras soterradas na prisão da minha vida
isto todas as noites do mundo numa só noite comprida
num quarto só.




António Ramos Rosa

segunda-feira, 9 de maio de 2016


A vida, bordadeira de surpresas bonitas que também é, de vez em quando borda no tecido do caminho da gente umas histórias aparentemente sem pé nem cabeça, mas com muito coração. 
E é o coração que pode encontrar importância no significado do bordado. 
Reverenciar a mestria, a ternura, o requinte do humor da bordadeira. 
A sua perspicácia. 
A sua visão amorosa. 
Sentir a qualidade de textura dos fios de sabedoria que ela usou para bordar a surpresa. 
É o coração. 
Não, necessariamente, a circunstância.



Ana Jácomo

"Sabemos que aquilo que vive tem seu tempo e, quer queira, quer não, é ininterruptamente tocado pela mudança. Sabemos que ela, essa criativa e imprevisível desenhista, modifica as feições de tudo a cada segundo com mãos hábeis e movimentos muitas vezes imperceptíveis. Sabemos, mas costumamos agir como se ignorássemos, talvez no afã de ignorarmos que também a nossa vida dança de acordo com a música da irrevogável lei da impermanência. Por mais que possa ser difícil admitir, não temos o mínimo controle com relação ao tempo de nada, inclusive do nosso. Saber disso pode ser apenas assustador. Saber disso pode, de variados jeitos, nos fazer sofrer e amarrar os nossos passos. Mas a clara consciência disso também pode abrir nossos caminhos. Também pode fazer uma diferença incrível. Também pode ser uma perspectiva que nos motive a viver a oportunidade de cada instante com mais atenção, responsabilidade, afeto, presença, liberdade."



Ana Jácomo

domingo, 8 de maio de 2016

É tempo de:


É tempo de AMOR(as)...

e "assim descobrirá a beleza de partes do seu corpo às quais não prestava atenção até agora, e ficará surpreendida com isso"




Junichiro Tanizaki

Eu giro em volta de Deus, em volta da torre primordial.


Giro há milhares de anos.

 E ainda não sei: sou um falcão,
uma tempestade, uma linda canção?







Rainer Maria Rilker

Os pés calcam o berço à procura
da ruína do teu corpo.
Ao longe as vozes
ensinam o peso da lama:
a paixão deve plantar-se fora das estações
nas montanhas ardidas
debaixo do coração.



Catarina Nunes de Almeida

Era cedo demais para eu ver como nasce a vida. 
Vida nascendo era tão mais sangrento do que morrer. 
Morrer é ininterrupto. 
Mas ver matéria inerte lentamente tentar se erguer como um grande morto-vivo… ver a esperança me aterrorizava, ver a vida me embrulhava o estômago. 
Estavam pedindo demais de minha coragem só porque eu era corajosa, pediam minha força só porque eu era forte.


Clarice Lispector

domingo, 1 de maio de 2016


A doce paz de te sonhar trazia consigo uma discórdia infinda, de mim para comigo.

O amor tornara-se uma forma de tortura recíproca. 
Obrigava-me a amar o que me fazia sofrer, uma singular forma de vício.


O mundo é tudo o que acontece




Pedro Paixão

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...