domingo, 28 de fevereiro de 2016


Mesmo que tudo se acabe nossas ausências estarão juntas.

 

Carlos Eduardo

Um peixe que eu pesquei me fisgou 

Fui seu peixe também 



´O Beijo e a Reza´

Skank

sábado, 27 de fevereiro de 2016

sábado, 20 de fevereiro de 2016


Seja como for a vida, de tão interessante que é a todos os momentos,

a vida chega a doer, a enjoar, a cortar, a roçar, a ranger,

a dar vontade de dar pulos, de ficar no chão,

de sair para fora de todas as casas,

de todas as lógicas, de todas as sacadas,

e ir ser selvagem entre árvores e esquecimentos.




Álvaro de Campos

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

teu silêncio


embora


saiba que foi o teu silêncio que me deixou, tenho pavor de me esquecer da tua voz; 

e, quando tento recordar um instante feito só de palavras ditas ao ouvido,

 já não encontro nada - nada de nada;

e é como se tivesses morrido dentro do meu corpo.




Maria do Rosário Pedreira

domingo, 14 de fevereiro de 2016

o tempo andou riscando meu rosto


Quem tem olhos pra ver o tempo soprando sulcos na pele

soprando sulcos na pele soprando sulcos?




o tempo andou riscando meu rosto

com uma navalha fina




sem raiva nem rancor

o tempo riscou meu rosto

com calma




Viviane Mosé

sábado, 13 de fevereiro de 2016



És uma lonjura sem nome, um lírio numa sebe de cactos...



  Ana Marques Gastão

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

E acontece o céu.

 

“Nas madrugadas em que descobrimos o prazer, os lençóis agarram-se aos corpos, as mãos procuram a pele em desespero, e até a felicidade se encolhe para nos poder entender.

 Tu ensinas-me a encontrar o interior das tuas pernas, o espaço em que todos os orgasmos se reúnem, depois há toda uma textura ... 

para procurar, as rugas sapientes do redor dos teus olhos, o toque macio de todas as curvas do teu peito, até que a verdade absoluta se impõe. 

Toda tu me puxas para dentro de ti e todo eu me empurro para o calor do teu ventre. 

E acontece o céu. 




Há uma linha fina de suor a unir a cabeceira ao fundo da cama, 

e a maior injustiça da vida é tu existires e seres mortal. “







[Pedro Chagas Freitas]

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016


Reze e trabalhe, fazendo de conta que esta vida é um dia de capina com sol quente, que às vezes custa muito a passar, mas sempre passa. 

E você ainda pode ter muito pedaço bom de alegria…

 Cada um tem a sua hora e a sua vez: você há de ter a sua.


Guimarães Rosa.

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...