todos foram saindo, de mansinho,
tão calados, 
que eu nem sei 
se fiquei mesmo só.




João Guimarães Rosa

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!