“Irreconhecível

me procuro lenta

nos teus escuros.

Como te chamas, breu?

Tempo.”




Hilda Hilst
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!