(...)

e por vezes sorrimos ou choramos

E por vezes por vezes

ah por vezes

num segundo se envolam tantos anos.





David Mourão-Ferreira
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!