(...)
Temos tudo o que necessitamos,
mas faltam-nos os brinquedos.

Temos saudades do otimismo
do coração de algodão das bonecas
(...)


Marin Sorescu
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!