"(...)
 numa daquelas noites boas eu disse-lhe que era destes pequenos beijos e daqueles gemidos sussurros que se faziam os grandes amores e as grandes 
alegrias."



António Alçada Baptista
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!