"Não me falhe, não nos falhe, e principalmente não se falhe, compreende? 

Eu sei, eu sei que dói às vezes sem remédio, e a gente também não é de ferro. 

Mas tem que ser..."




Caio F. de Abreu
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!