Dias em que não terminamos nenhuma frase, como se nos arrependêssemos até da primeira que pronunciamos, e se não nos lembramos dela, que importa, lembramo-nos bem de todas aquelas que guardamos para nós até as gengivas sangrarem.




Bénédicte Houart
Postar um comentário

Postagens mais visitadas