A doce paz de te sonhar trazia consigo uma discórdia infinda, de mim para comigo.

O amor tornara-se uma forma de tortura recíproca. 
Obrigava-me a amar o que me fazia sofrer, uma singular forma de vício.


O mundo é tudo o que acontece




Pedro Paixão
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!