Se eu posso te dar um conselho, eis aqui: 
Não mendigue atenção de quem quer que seja. 
Não se esforce para compartilhar minutos com quem está mais interessado em coisas que não te incluem. 
Não prolongue a conversa apenas para ter o outro por perto, quando você perceber que precisa se esforçar bastante para que o monólogo vire um diálogo.
 Esqueça. 
Prefira a sua solidão genuína à pseudo presença de qualquer pessoa. 
Ainda digo mais: Perceba que existem pessoas que curtem dividir a atenção contigo sem que você precise desprender esforço algum. 
Aproveite o que te dão de livre e espontânea vontade. Dispense o que te dão por força do hábito ou por conveniência. 
Esqueça o que não querem te dar. 
Cada um dá o que pode.



- Mario Calfat David
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!