E o incitava com picanterias, jogos de apimentar o nervo e arrepiar as carnes.



Mia Couto
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!