é difícil enumerar noites quando são
um nervo exposto da memória


se quero falar sobre as variações da insonia
sabes o que te posso contar?


à espera de resposta digo-te que
gosto de noites curtas


e que ao estar sozinha vão nascendo pássaros
nos regressos que desenho para portas por abrir




maria sousa
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!