O mundo acabou.
 E não ficou nada. 
Nenhum sorriso. 
Nenhum pensamento. 
Nenhuma esperança. 
Nenhum consolo. 
Nenhum olhar.



José Luís Peixoto,
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!