Agora...

Agora, 
aqui entre nós dois,
vem comigo, 
traz o teu corpo pela mão...



César Vallejo
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!