Ninguém ignora 
que os lagos gelam a partir das margens
e o homem a partir do coração.


Luis Miguel Nava
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!