Mas fugir do incêndio não o apaga.


A lei do silêncio é inútil. 
Quando algo nos persegue na nossa memória ou na nossa imaginação, as leis do silêncio são inúteis, é como fechar uma porta à chave numa casa em chamas na esperança de nos esquecermos que ela está a arder. 
Mas fugir do incêndio não o apaga. 
O silêncio em relação a uma coisa só lhe aumenta o tamanho. 
Cresce e apodrece em silêncio, torna-se maligno.





Tennessee Williams
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!