Sei das besteiras que faço,das besteiras que falo, de onde vêm os hematomas. 
Dos medos e dos fracassos. 
Sei o que penso na insônia, quando dou uma esmola, quando digo minha glória e penso nos vestidos. Sei das noites bebidas nos copos sujos e sujos, conheço cada pedaço da rua, conheço um pouco de tudo e sei que digo mentira quando digo "Sei de Tudo". 
Falo demais sobre mim e quando vejo já disse algumas verdades. 

(( Fernanda Young))
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!