"Talvez seja mais como o que você falou antes, rachaduras em todos nós. 
Como se cada um tivesse começado como um navio inteiramente à prova d’água. 
Mas as coisas vão acontecendo… as pessoas se vão, ou deixam de nos amar, ou não nos entendem, ou nós não as entendemos… e nós perdemos, erramos, magoamos uns aos outros. 
E o navio começa a rachar em determinados lugares. 
E então, quando o navio racha, o final é inevitável.”

John Green
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!