Sempre considerei que o silêncio tem um som muito próprio. 
Dele e daqueles que o sabe, ouvir.


Helena Sacadura Cabral,
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!