Desisti de justificar a um amigo o que sinto por uma mulher. 
Amor é muito pessoal. 
Não se explica. 
Não requer motivo. 
Talvez aquilo que seja o inferno para os outros seja o éden para mim. 
Nem procuro mais disfarçar as manchas.

Fabrício Carpinejar 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!