"De compreensão meio estúpida pela perdição humana, pela nossa fragmentação, pelas nossas tentativas freqüentemente tão inábeis, mas também tão sinceras de acertar, de fazer as coisas do melhor jeito… 
O que acontece comigo é que eu tinha andado de braços fechados. 
Sem perceber."




 Caio Fernando Caio
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!