"Fazes-me falta,
como os dentes que trago na boca,
para mastigar a realidade.
O mundo são mil maçãs
e tu um dióspiro.
Os teus olhos são a minha varanda,
de onde vejo o silêncio das coisas.
És a casa sem sofá,
sala de espera sem consultório,
armário despido de gente,
onde me sento
e todo eu sou pele.”


F.S. Hill
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!