“Ela chegou como um sinal de trânsito que indicasse: 
acidente daqui a duzentos metros.”


—Pedro Mexia
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!