Despe-me, 
tira-me o supérfluo, 
rasga-me a pele, 
tira-me os músculos e a carne, 
põe os meus ossos de lado 
e encontra a minha alma.


Autor Desconhecido
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!