Reflito sozinha...


O pensamento que lhe ocorrera de que aquela podia ser para ele a sua última mulher jovem, tinha-a tornado inesquecível, mas ela talvez também não o tivesse esquecido. Sem que se tivessem profundamente magoado um ao outro e devendo cada um deles guardar segredo para o resto das suas vidas, por certo que nem um nem outro se esqueceriam. 





Yasunary Kawabata
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!