Quem dera eu pudesse bater meus sapatos vermelhos e ir de volta pro mundo dos meus sonhos, onde eu deixei minha inocência, minhas ilusões e minha capacidade de encantar-me com o comum. 
Quisera eu ainda ter uma latinha onde esconder meus "tesouros", um relógio de corda, um camafeu e um broche, minha riqueza, meu mundo escondido embaixo da cama... 
Onde estará guardado o meu coração de menina?
 Tal qual Dorothy, quero voltar pro lar de mim, com meus sapatinhos de boneca e minha alma de criança...




Mágico de Oz
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!