"Sentia uma vontade violenta de me desmoronar em ti. 
Não, não era fazer amor.
Fazer amor não existe, porra, o amor não se faz.
 O amor desaba sobre nós já feito, não o controlamos."




Inês Pedrosa
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!