sábado, 13 de julho de 2013

anOItece

anOItece
taLVez sejas o mar e
eu vá deSCendo pelas peRNas
azUIs do tEU coROo, como
a bola de fogo que se inTRoduz mAIs deNTRo
nas liNHas demasIAdas do cadeRNo
ou nos recôNDitos múSCulos
do ocEAno



João Ricardo Reis
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...