Ninguém me dissera que os incêndios são homens a arder no interior das suas memórias com as mãos nas têmporas e demônios à volta da mesa.

Ninguém me falara da roseira que houve no jardim, já a morte induzia a intempérie contra o meu corpo parado.

Ninguém me explicara que se sobrevive sem útero na margem dos dias.



José Rui Teixeira
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!