era inevitável: o cheiro das amêndoas amargas lhe lembrava sempre o destino dos amores contrariados.

gabriel garcia márquez
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!