sexta-feira, 14 de junho de 2013


Quero, sem a pressa dos segundos
e sem a pressão dos minutos,
tocar você de todas as formas,
recriar nossos mundos…
Demarcar com a língua suas fronteiras,
para depois rompê-las…
Brincar com o impossível eterno a cada hora
e deixar o tempo para a rota circular dos relógios…



Maria Borges
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...