sexta-feira, 31 de maio de 2013


Meu amor, vou tentar deixar de lamentar saudade de você pra sempre, vou deixar de ter tristeza por não ter você.




Arnaldo Antunes / João Donato / Marisa Monte

*e vou buscar estrelas,

quarta-feira, 29 de maio de 2013


Tenho ainda um bocado de vida a cumprir, foi-me guardado pelo destino. 
Sobrou do que me roubaram, o destino guardou-mo como um bocado de pão. Recebo-o à porta da sua grandeza, vou comê-lo que estou com fome. 
Não te vou fazer cenas, ver-te só sem uma palavra. 
Talvez tu sorrias como é próprio de existires. 
E eu serei contente na minha candidez.



Virgílio Ferreira,

segunda-feira, 27 de maio de 2013

é noite, faz em mim, tua casa


...vem aos meus sonhos,
faz em mim a tua casa...




José Agostinho Baptista


Tornamos a encontrar-nos no dia seguinte, tornamos a encontrar-nos mais vezes, convidei-a a visitar-me em casa, conversamos disto e daquilo, fomos ganhando amizade, dormimos juntos a verificar os oitos que conseguimos mais ou menos, um bocado tremidos mas conseguimos mais ou menos, a amizade deu lugar à afeição, a afeição deu lugar ao, não direi amor.



António Lobo Antunes

domingo, 26 de maio de 2013



"VOCÊ COMEÇOU 
COMO UM VIAJANTE CURIOSO DENTRO DO
TURBULENTO SANGUE-SOURCE 
DO MEU CORPO. 
VOCÊ HABITADO A PRIMEIRA VEIA. 
VOCÊ MUDOU-SE PARA A PRINCIPAL 
ARTÉRIA DO CORAÇÃO. 
ENTÃO VOCÊ SE TORNOU 
O MEU PRÓPRIO 
SANGUE. "




Frida Kahlo


A vida é má e imprevisível e é uma puta. 
E não se percebe bem qual é o critério. 
Mas, por outro lado, é linda.


Miguel Esteves Cardoso 


o silêncio é um tumulto



Machado de Assis.

Assisti através da janela, ao sol nascer. 
E constatei, aliviado, mas também um tanto escandalizado, que ele nasceu de forma idêntica à de todos os dias da minha vida, apesar de tudo.





Roberto Freire

sábado, 25 de maio de 2013


A vida apenas, sem mistificação


Carlos Drummond de Andrade

Meus AmigoS:



"Podemos falar abobrinhas, desde que sejam temperadas com riso, esse tempero que faz tanto bem. A gente pode rir dos tombos que você levou na rua e daqueles que levou na vida, dos quais a gente somente consegue rir muito depois, quando consegue. A gente pode rir das suas maluquices românticas. Das maiores encrencas que já arrumou. Das ciladas que armaram para você e, antes de entender que eram ciladas, chegou até a agradecer por elas. De quando descobriu como são feitos os bebês. A gente pode rir dos cárceres onde se prendeu e levou um tempo imenso pra descobrir que as chaves estavam com você o tempo todo. Das vezes em que se sentiu completamente nu diante de um Maracanã, tamanha vergonha, como se todos os olhos do mundo estivessem voltados na sua direção. Das mentiras que contou e acreditaram com facilidade. Das verdades que disse e ninguém levou a sério."



Ana Jácomo

sexta-feira, 24 de maio de 2013


A tua boca no meu peito. 
Os beijos
Demorados. 
E todos os silêncios.
As ruas que eu abri no teu olhar
Começam nos meus dedos.
Vem,
Eu amo-te.



Joaquim Pessoa

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Pudesse Eu ser Tú....



...e em tua saudade SER a minha própria espera....



Mia Couto


...Ou então deixa-me entrar em ti
Ser o teu mestre só por um instante
Iluminar o teu refúgio
Aquecer-te essas mãos
Rasgar-te a máscara sufocante...



Jorge Palma

A língua girava no céu da boca. 
Girava! 
Eram duas bocas, no céu único.

O sexo desprendera-se de sua fundação, errante imprimia-nos seus traços de cobre. Eu, ela, ela-eu.

Os dois nos movíamos possuídos, trespassados, eleu. A posse não resultava de ação e doação, nem nos somava. Consumia-nos em piscina de aniquilamento. Soltos, fálus e vulva no espaço cristalino, vulva e fálus em fogo, em núpcia, emancipados de nós.

A custo nossos corpos, içados do gelatinoso jazigo, se restituíram à consciência.
 O sexo reintegrou-se. 
A vida repontou: a vida menor.





CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE;

quarta-feira, 22 de maio de 2013

terça-feira, 21 de maio de 2013

Deixei que fosse embora,

Deixei que fosse embora, achando que era pouco. 

Pequena gota d’água.
Deixei que fosse embora, sem saber que eu secaria com o tempo...

Que viraria deserto. 



Eduardo Baszcyn

segunda-feira, 20 de maio de 2013


Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos

e o teu perfume a transpirar na minha pele.

E o corpo doeu-me onde antes os teus dedos foram aves

de verão e a tua boca deixou um rasto de canções…





Maria do Rosário Pedreira


*E ardi! 

domingo, 19 de maio de 2013



"…eu quero a sorte de matar a monotonia dos dias
com olhares, 
salivas, pernas e suores
dignos de transformar qualquer tédio em poesia...


 Maria Rita

"Olhando para trás, porque às vezes só bem mais a frente conseguimos entender certas coisas do passado, eu percebo que, em vários momentos, ainda que eu não pedisse, parece ter acontecido o que Deus sabia que era melhor para mim e não o que eu imaginava, superficialmente, saber. Percebo que em algumas circunstâncias em que cheguei a lamentar pelo insucesso de planos que eu considerava os melhores do mundo, eu estava, na verdade, sendo poupada de encrencas das grandes."



Ana Jácomo


E ao coração que teima em bater



Los Hermanos,

sábado, 18 de maio de 2013

adoro: tEUs pêLos, tEU goSto, tEU roSto...


"tEUs pêLos, tEU goSto, tEU roSto, tUdO
TuDo qUe NãO me dEIxA em PaZ"



 Cazuza.

A casa foi vendida,



A casa foi vendida com todas as lembranças
todos os móveis todos os pesadelos
todos os pecados cometidos ou em via de cometer
a casa foi vendida com seu bater de portas
com seu vento encanado sua vista do mundo
seus imponderáveis
por vinte, vinte contos.



Carlos Drummond de Andrade

a fé


"O medo aprisiona, a fé liberta
O medo paralisa, a fé dá poder
O medo desanima; a fé encoraja
O medo debilita, a fé cura


H.Fosdick


"Me faça rir, me faça feliz
Sentada na areia brincando com a sorte no chão
E não, não olhe agora, estou olhando pra você..
(…) 
A nossa história é faz de conta ou é faz acontecer?" 



O Teatro Mágico 

Foi a tanto tempo,


Mas eu gostava dele, dia mais dia, mais gostava. 
Digo o senhor: como um feitiço? Isso. 
Feito coisa-feita. 
Era ele estar perto de mim, e nada me faltava. 
Era ele fechar a cara e estar tristonho, e eu perdia o sossego.



Guimarães Rosa

sexta-feira, 17 de maio de 2013

deve haver algum jeito exato de contar essa história


"Choveu demais, esfriou. Mas deve haver algum jeito exato de contar essa história que começa e não sei se termina ou continua assim: Sonhei que você sonhava comigo. Ou foi o contrário? Seja como for, pouco importa: não me desperte, por favor, não te desperto"



Caio Fernando Abreu .

quinta-feira, 16 de maio de 2013

quarta-feira, 15 de maio de 2013

perdi ou nunca tive?


É cada vez mais difícil distinguir aquilo que eu perdi daquilo que nunca tive.



Autor Desconhecido

terça-feira, 14 de maio de 2013


"Já tive medo do escuro, hoje no escuro me acho… Me agacho… Fico ali…"



Clarice Lispector.

segunda-feira, 13 de maio de 2013


"Nenhum deles é capaz de me levar pra casa, por isso levam só metade de mim.



Caio F. Abreu



Sei lá, a tua ausência me causou o caos



Maria Gadu

Quando Deus se recusa a fazer o que queremos, não é fácil. 
Nunca foi. Nunca será. 

Mas a fé é a certeza de que Deus sabe mais do que nós sobre esta vida e irá nos conduzir. 

Não peça a Deus que Ele faça o que você quer. 
Peça a Deus que Ele faça o que é certo.



Max Lucado

domingo, 12 de maio de 2013

Mãe: Obrigada!!!


"Mãe é Deus aos olhos de uma criança"



Sillent Hill

Nossos pés pisam em pedras.
Mas por cima dos sapatos, 
Sinto que são frias e duras,
E sei que seu significado está em nós, Não nelas. 


Caio F. Abreu 

sábado, 11 de maio de 2013

quinta-feira, 9 de maio de 2013



Certas coisas deveriam durar, senão para sempre, pelo menos mais do que a gente. 



Humberto Gessinger 

quarta-feira, 8 de maio de 2013

tocas o vazio de muitos dias sem desejo...


ergues de novo as mãos cansadas
tocas o vazio de muitos dias sem desejo e o amargor húmido das noites e tanta ignorância
tanto ouro sonhado sobre a pele tanta treva
quase nada



Al Berto

terça-feira, 7 de maio de 2013

Longe,


Longe,

Seu coração bate por mim;
E a sua mão desenha aquele afago
Que me sossega inteiro...

Longe,
...
A verdade serena do seu rosto
É que faz este dia verdadeiro...



MIGUEL TORGA

Sei que você compreende.


Aceito todo dia. 

Conto para você, e sendo assim preciso te 

dizer: mudei, embora continue o mesmo. 

Sei que você compreende. 

Mas para você, revelo humilde: o que importa é a Senhora Dona Vida, coberta de ouro e preta e sangue e musgo do tempo e creme Chantilly às vezes e confetes de algum carnaval, descobrindo pouco a pouco seu rosto horrendo e deslumbrante.

Precisamos suportar. E beijá-la na boca.

De alguma forma absurda, nunca estive tão bem. 

Armado com armas de São Jorge.

 Os muros continuam brancos e o portão pode 

ser aberto a qualquer hora para entrar ou sair.




Caio Fernando Abreu

menos ainda, a vida...



não se pode escrever nada com indiferença.





Simone de Beauvoir

segunda-feira, 6 de maio de 2013

suspiros?



"É tempo. 
É tempo de ainda ires a tempo. 
(...) 
Porque o tempo, se não sabes deverias saber, apenas se mede em suspiros. 
Há quanto tempo deste o teu último?


Pedro Freitas

domingo, 5 de maio de 2013



Quando fores velha, grisalha, vencida pelo sono,
Dormitando junto à lareira, toma este livro,
Lê-o devagar, e sonha com o doce olhar
Que outrora tiveram teus olhos, e com as suas sombras profundas;

Muitos amaram os momentos de teu alegre encanto,
Muitos amaram essa beleza com falso ou sincero amor,
Mas apenas um homem amou tua alma peregrina,
E amou as mágoas do teu rosto que mudava


William Butler Yeats

Entre lábios e lábios toda a música é minha.



Entre os teus lábios é que a loucura acode, 
desce à garganta, invade a água.
No teu peito é que o pólen do fogo se junta à nascente,
 alastra na sombra.
Nos teus flancos é que a fonte começa a ser rio de abelhas, rumor de tigre.
Da cintura aos joelhos é que a areia queima, 
o sol é secreto, 
cego o silêncio.
Deita-te comigo. 
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios toda a música é minha.



Eugénio de Andrade

Não se tenta ser feliz,
não se decide amar.

É-se feliz, ama-se. 


Mia Couto

Eu hoje acordei tão só,


Eu hoje acordei tão só, 
mais só do que eu merecia.

Eu acho que será pra sempre, 
mas sempre não é todo dia.



 Oswaldo Montenegro

sábado, 4 de maio de 2013

Conta-me: a história mais linda que conheço...


Conta-me outra vez, é tão bonita
que não me canso nunca de a ouvir.
Repete-me de novo, os dois da história
foram felizes até à morte,
ela não foi infiel, ele nem
se lembrou de a enganar.
 E não te esqueças,
apesar do tempo e dos problemas,
continuavam a beijar-se cada noite.
Conta-me mil vezes, por favor:
é a história mais linda que conheço.



Amalia Bautista


Tudo o que eu vivi me trouxe até aqui e sou grata a tudo, invariavelmente. 

Curvo meu coração em reverência a todos
os mestres, espalhados pelos meus caminhos todos, vestidos de tantos jeitos, algumas vezes disfarçados de dor. 



Ana Jácomo 

Cuidado ao dizer um não, ou um sim, ou um nunca mais, ou para sempre. 
Eles podem mudar sua história. 
São palavras simples, com força enorme.


 Renato Russo 

sexta-feira, 3 de maio de 2013


O amor que damos ao outro é consequência do que temos por nós mesmos.


 Pe. Fábio de Melo 

quinta-feira, 2 de maio de 2013



Tem um poema da Florbela Espanca que diz assim:
As coisas vêm a seu tempo, quando vêm, essa é a verdade’.
Um dia a coisa sai.
E eu acredito no mecanismo do infinito, 
fazendo com que tudo aconteça na hora exata.



 Caio F. Abreu a Hilda Hilst 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...