nos dias em que se espera silêncio
soletro-te onde tudo o que não é palavra é pele




Maria Sousa
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!