páscoa


Tenho, no meu escritório, uma tela de Pierro della Francesca
( 1410 - 1492 ) chamada "Ressurreição"
A pedra do túmulo corta a tela em duas partes. 
Na parte de cima, com seu pé sobre a pedra, o Cristo ressuscitado. 
Na parte inferior, encostados à pedra, os guardas adormecidos.
 Perguntam-me sobre o sentido da tela. 
Respondo que não sei o sentido da tela. As telas têm muitos sentidos. 
Eu só posso dizer os pensamentos que aquele quadro me faz pensar. 
E digo: enquanto os guardas da morte estão dormindo, o divino que mora em nós
sai do sepulcro. 
Sabem disso as cigarras. 
Caminhando hoje pela manhã na fazenda Santa Elisa eu ouvi o seu canto. 
Já haviam deixado suas cascas nos troncos das árvores. 
Agora são seres alados. 
Cantam e voam, a procura
do amor...
Acho que estão celebrando a Páscoa...



Rubem Alves
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!