quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

até que um dia


Nasci para roer o silêncio
 - e vou roê-lo metodicamente
até que um dia se invertam os papéis
e seja o silêncio a roer-me a mim.


A.M. Pires Cabral
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...