domingo, 20 de janeiro de 2013


Outrora eu era daqui,
 e hoje regresso estrangeiro,

Forasteiro do que vejo e ouço,
 velho de mim.

Já vi tudo, ainda o que nunca vi, 
nem o que nunca verei.

Eu reinei no que nunca fui.


 Fernando Pessoa
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...