quarta-feira, 30 de janeiro de 2013



No coração: tantas luas, São Jorges e dragões. O olhar limpo de noite clara. Vôos de flamingos no estômago. De quando você me olha e traça, sem saber, no ar, com o clarão do teu sorriso, uma rosa-dos-ventos. E isso me desterritorializa. Mas, já fiz as minhas preces...



Cecília Braga
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...