quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Me debruço na varanda e a altura me tonteia.
Sabem o que descobri?
Que a minha alma é feita de água.
Não posso me debruçar tanto.
Senão me entorno e ainda morro vazia, sem gota.


Mia Couto
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...