E aquilo a que assisto sou eu.



Tudo se me evapora. 
A minha vida inteira, as minhas recordações, a minha imaginação e o que contém, a minha personalidade tudo se me evapora. 
Continuamente sinto que fui outro, que senti outro, que pensei outro. 
Aquilo a que assisto é um espetáculo com outro cenário. 
E aquilo a que assisto sou eu. 


Fernando Pessoa
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!