Todas as mulheres têm na vida uma hora perigosa.
Essa hora decide da sua existência inteira. 
É a hora do Diabo.
É o instante de fragilidade em que sucumbem para sempre,
ou em que para sempre se salvam



Julio Dantas
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!