terça-feira, 4 de dezembro de 2012

STRIP-TEASE



Jamais eu ficaria quieto

sob o teu olhar;

que muito menos quietos,

no direito de ir e vir,

sobre o teu corpo,

seriam os meus olhos lívidos.

Porque sobre mim,

bastam os sons

dos teus vestidos:

já me desvestem a alma.


Soares Francisco, 
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...