sábado, 15 de dezembro de 2012

Dos olhares mais doces, piedosos e sinceros



uns olhos que
rompem o tempo, e me fixam com
a sua exactidão de nuvem. 
As palavras
despem-na de adjectivos, restituindo-a
a uma pura essência de beleza.



Nuno Júdice
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...